Sortudos deixam para trás R$ 300 milhões em prêmios de loteria por ano

 Sortudos deixam para trás R$ 300 milhões em prêmios de loteria por ano
Compartilha
[wp_bannerize group="Pub - Inferior notícias" random="1" limit="1"]

Ganhar uma bolada na loteria é o sonho de muitos brasileiros. Mas há quem tenha essa sorte e “esqueça” o dinheiro na Caixa Econômica Federal. De acordo com o banco, apostadores que deixam o prêmio para trás são comuns. Somente em 2020, R$ 311,9 milhões em prêmios não foram resgatados.

Os valores levam em conta todas as modalidades e faixas de premiação que não foram retiradas no prazo. Por lei, o apostador que vence na loteria tem até 90 dias após o sorteio para fazer a retirada dos valores. É preciso apresentar comprovante de que a aposta pertence a ele, além de documento de identificação, como o CPF.

Neste ano, um caso especial chama a atenção. É o do vencedor do prêmio da Mega-Sena da Virada. Morador da capital paulista, o sortudo ou a sortuda levou uma bolada, mas, até a noite desta segunda-feira (29), ainda não havia buscado os R$ 162,6 milhões a que tem direito.

Nos últimos cinco anos, porém, o recorde de dinheiro deixado para trás foi em 2017, com um valor bem maior, bem maior, R$ 326 milhões. Na maioria das vezes, esse montante decorre da soma de prêmios de pequeno valor que não são reclamados pelos ganhadores, diz a Caixa.

Os valores dos prêmios de todos os concursos das loterias (Mega-Sena, Lotofácil, Quina, Lotomania, Timemania, Dupla Sena, Loteca, Lotogol e Federal) não resgatados pelos ganhadores após a data-limite são integralmente repassados ao Fies (Fundo de Financiamento ao Ensino Superior), que financia a educação.

E esse poderá ser o destino do prêmio da Mega da Virada 2020 se o vencedor ou vencedora não for buscá-lo até a próxima quarta-feira (31). ​

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores