Policiais acusam Bolsonaro de “traição” e ameaçam fazer protesto nacional

 Policiais acusam Bolsonaro de “traição” e ameaçam fazer protesto nacional
Compartilha
[wp_bannerize group="Pub - Inferior notícias" random="1" limit="1"]

“Traídos” pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), delegados, peritos, agentes da Polícia Federal, policiais rodoviários federais e outros 20 cargos da Segurança Pública ameaçam relizar um protesto nacional nesta quarta-feira (10).

Isso porque os servidores se sentiram traídos pelo presidente, que teria se comprometido em ajudá-los contra a PEC Emergencial, que entre as novas medidas, prevê congelamento de salário.

O texto da PEC, porém, teve apoio do Palácio do Planalto, inclusive do senador Flávio Bolsonaro, que recusou a reclusão de policiais na Proposta.

Proibidos de realizar protestos nas ruas, os policiais pretendem paralisar as atividades ao longo do dia.

Além do congelamento do salário, a PEC também prevê proibição de progressão na carreira e novas contratações sempre que houver decretação de estado de calamidade no país ou quando a relação entre despesas correntes e receitas correntes alcançar 95%.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores