Os trabalhadores precisam ser vacinados”, cobra presidente do sindicato dos rodoviários intermunicipais

 Os trabalhadores precisam ser vacinados”, cobra presidente do sindicato dos rodoviários intermunicipais
Compartilha

Presidente do Sindicato dos Trabalhadores em Transportes Intermunicipal no Estado da Bahia (Sindinter), Euvaldo Alves cobrou a vacinação contra a Covid-19 da categoria, durante protesto na manhã desta quarta-feira (19), no Terminal Rodoviário de Salvador.

Por volta das 6h10, motoristas e cobradores chegaram até o local e bloquearam a entrada de carro.

Segundo Euvaldo, desde o iníco da pandemia ao menos 11 rodoviários que trabalham em ônibus intermunicipais morreram vítimas da doença. Em conversa, ele disse que o sindicato enviou um ofício ao governo da Bahia, mas que até o momento não houve um retorno sobre o assunto.

O presidente do SINDITER destaca vários fatores que colocam a categoria em uma classificação de “risco” para a contaminação com o vírus e, portanto, merecem a inclusão na lista de prioridade na imunização.

“Já fizemos ofício à secretaria de Saúde do Estado, ao governador, pedimos a vacinação mostrando que é uma área de risco […]  já temos na faixa de 11 companheiros que morreram, vários estão internados, outros estão infectados e levando esse risco para dentro de suas casas e também para os próprios usuários de transporte, que tem contato direto pelo dinheiro, bagagem, sempre em ambiente fechado”, justificou.

Alves pediu desculpas aos passageiros pelo transtorno causado com o protesto, que fechou a entrada de veículos e obrigou aqueles com viagem marcada, a soltar dos carros e ônibus e andar com as bagagens até o Terminal Rodoviário.

Caso esta semana a conversa não avance, avisa o líder sindical, já está programada uma paralisação de 24h na próxima segunda-feira (24).

“Hoje foi um protesto de duas horas. Pedimos desculpas aos passageiros pelos transtornos, mas havia necessidade de reivindicar a vacina, são vidas de trabalhadores, familiares e dos próprios passageiros. Esperamos que tenha solução essa semana, se não, na semana que vem, junto com o transporte metropolitano, vamos fazer uma paralisação de 24h”, declarou Alves.

Até o momento, segundo o rodoviário, somente 10% dos trabalhadores foram vacinados contra a Covid-19, por atenderem a critérios de idade ou comorbidade.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores