Cruzeiro entra com petição para suspender bloqueio de R$ 610 mil no caso Charles

 Cruzeiro entra com petição para suspender bloqueio de R$ 610 mil no caso Charles
Compartilha
[wp_bannerize group="Pub - Inferior notícias" random="1" limit="1"]

Após receber uma ordem de bloqueio judicial em uma ação impetrada pelo volante Charles na ordem de R$ 610 mil, o Cruzeiro entrou com uma petição judicial no fim da tarde desta quarta-feira solicitando a suspensão da determinação, conforme apurou o Super.FC. Os argumentos do clube celeste agora serão apreciados pela Justiça e uma decisão pode ser divulgada até nesta quinta-feira. 

O ordem de bloqueio foi expedida pelo juiz Alexandre Reis Pereira de Barros, da 43ª Vara do Trabalho de Belo Horizone. O documento informa que “tendo em vista que decorreu o prazo para cumprimento do despacho ID. 29176a2 e o requerimento do exequente, renovo a ordem de bloqueio judicial determinada na r. decisão ID. df4eae7, via preparo ao sistema Bacen Jud por meio do Sistema Automatizado de Bloqueios Bancários – SABB, em face do executado CRUZEIRO ESPORTE CLUBE, visando à satisfação do débito no importe de R$610.800,84, atualizado até 30.04.2020”. 

Caso efetue o pagamento ou chegue a um acordo com Charles, a ordem de bloqueio será extinta, como salienta o juiz na decisão. No fim do ano passado, o Cruzeiro chegou a oferecer um acordo para o volante, mas a negociação não foi adiante, uma vez que Charles não mostrou interesse na proposta. 

Além do caso Charles, o clube também foi notificado nesta quarta-feira do bloqueio de R$ 43 mil devido à uma ação judicial impetrada pelo preparador físico Emerson Silami. O valor se refere a R$ 18 mil de FGTS não pago e R$ 25 mil de multa na CLT. A superintendência jurídica do Cruzeiro foi procurada pela reportagem para explanar as ações nos casos citados, mas os contatos não foram retornados

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores