Após críticas, governo apaga foto de homem armado usada para parabenizar o Dia do Agricultor

 Após críticas, governo apaga foto de homem armado usada para parabenizar o Dia do Agricultor
Compartilha

Após receber muitas críticas, a Secretaria de Comunicação Social (Secom) da Presidência da República apagou na tarde desta quarta-feira (28), o post com a foto de um homem armado feito horas antes em sua conta no Twitter como homenagem ao Dia do Agricultor.

Em resposta ao post, a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Agricultura (Contag) afirmou que “repudia totalmente essa postagem feita nas redes oficiais do governo e, enquanto representante dos agricultores e agricultoras familiares, expressa a sua indignação”. Já a Associação Brasileira do Agronegócio (Abag) disse que não vai se pronunciar.

Em nota, o Sindicato Nacional dos Peritos Federais Agrários (SindPFA) afirmou que a manifestação “é uma demonstração indigna de quem tomou o lado do escravagista, do jagunço, do capitão do mato, do grileiro e do desmatador, que ignora a realidade de um país que ainda não se reconciliou com seu passado, marcado pela destinação da terra a endinheirados, marginalizando a população”.

Desde que chegou ao poder, o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) tem assinado decretos para ampliar o acesso a armas. Em 2019, Bolsonaro sancionou uma lei que ampliou a posse de arma para toda a extensão de uma propriedade rural. Até então, a posse era restrita apenas à sede de uma fazenda, por exemplo. A legislação é válida para qualquer propriedade, independentemente do tamanho da área. Já em fevereiro de 2020, o governo federal editou um “pacote de mudanças”, flexibilizando os limites para compra e estoque de armas e cartuchos.

*Todos os comentários são de responsabilidade dos seus autores